Aguarde...
Aguarde...

PROPE - Resultado final do processo de seleção de candidato graduando para atuar como bolsista 20 de set de 2019 11:37:20


Edital 135/2019 - Torna público o resultado final do processo de seleção de candidato graduando para atuar como bolsista no Programa de Apoio ao Acesso e Permanência para a Formação do Estudante da UEL (PROPE), conforme Edital 132/2019

Acesse: www.uel.br/prograd/prope

Debate enfatiza formação docente como desafio do ensino étnico-racial 20 de set de 2019 08:29:15


Outros encontros estão agendados para outubro e novembro

Agência UEL - 19/09/2019


"O grande desafio das questões étnico-raciais é a formação docente em todos os níveis de educação". A opinião é do professor Paulo Vinicius Baptista da Silva, professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná. Ele participou, nesta quinta-feira (19), no Anfiteatro Cyro Grossi, do Centro de Ciências Biológicas (CCB), do evento "Educação das Relações Étnico-Raciais: diálogos com o Ensino Superior", promovido pela Pró-reitoria de Graduação (PROGRAD), PROPE e NEAB, da UEL.

O professor recorre ao conceito de alfabetização da diáspora africana para refletir sobre a questão étnico-racial. "Não somos alfabetizados na diáspora [da África] e grande parte da população não tem formação ou tem desinformação. Isso se dá também em toda a rede de ensino, incluindo os cursos superiores". Diáspora é o processo de dispersão, pelo mundo, de um determinado povo.

Baptista da Silva lembra que, atualmente, existe material para o ensino étnico-racial, desde sites a publicações impressas. Ele cita a Coleção História Geral da África, traduzida para o português em 2010, pela Unesco. A obra tem oito volumes que abordam da pré-história na África ao século XX. A publicação é considerada um marco no reconhecimento África em relação ao seu patrimônio cultural.

Para o professor, reconhecer o continente africano e seus descendentes faz parte da luta contra o racismo, na qual precisam ser combatidos o preconceito e a discriminação racial. Ela destaca a iniciativa da UEL, de debater a questão étnico-racial no contexto da graduação para os cursos de licenciatura e bacharelado.

Também participou dos debates, a gestora da Promoção de Igualdade Racial de Londrina, Maria de Fátima Beraldo. Ela afirma que a luta contra o racimo é constante e precisa da atuação permanente do movimento negro. Ainda ressalta o papel em rede das instituições e entidades no combate à discriminação. "Esse evento mostra o compromisso na afirmação dos direitos e no combate ao racismo", diz.

A professora Maria Nilza da Silva, do Departamento de Ciências Sociais, do CCH, lembra que as diretrizes para o ensino de questões étnico-raciais foram implementadas por lei em 2003, mas até hoje não foram efetivadas. "Eu acredito na educação e no seu poder de transformação", afirma. A lei a que a pesquisadora se refere é a 10.639/2003, que estabelece os parâmetros para incluir, no currículo da rede de ensino, a história e a cultura afro-brasileira.

A pró-reitora de Graduação da UEL, professora Marta Fávaro, destaca três aspectos na abordagem das questões étnico-raciais no ensino superior: melhorar a ação docente acerca da temática, fortalecer o trabalho dos cursos de graduação e qualificar a formação de futuros profissionais. "Precisamos fortalecer a rede de combate ao preconceito e à discriminação. Esse debate é parte desse processo".

O evento "Educação das Relações Étnico-Raciais: diálogos com o Ensino Superior" terá dois novos encontros. No dia 8 de outubro, o debate será feito com o professor Jefferson Olivatto da Silva (UEL), as professoras Wladithe Organ de Carvalho (UEL) e Maria Valeria Barbosa (Unesp/Marília). No dia 5 de novembro, o evento segue com grupos de trabalho (GTs), com o tema "Construção de propostas de trabalho para serem formulados em seus cursos de origem".

Educação das Relações Étnico-Raciais: diálogos com o Ensino Superior 19 de set de 2019 09:02:45



Núcleo de Acessibilidade promove campanha para aquisição de cadeira de rodas 18 de set de 2019 09:13:05



Agência UEL - 17/09/2019


O Núcleo de Acessibilidade da UEL (NAC), da Pró-reitoria de Graduação (PROGRAD), promove a "Campanha do Lacre!". O objetivo é arrecadar lacre de latinhas de alumínio para adquirir uma cadeira de rodas, que será disponibilizada para a comunidade universitária. Estudantes, professores e servidores podem fazer a doação em pontos de arrecadação na própria Prograd e na secretaria do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA).

De acordo com a coordenadora do NAC, Eliane Fátima Guimarães de Oliveira, a expectativa é conseguir 100 garrafas pet cheias de lacre. Ela afirma que a quantidade seria suficiente para aquisição de uma cadeira de rodas. Mais informações pelo nac@uel.br ou no site www.uel.br/nac.

Abertura de inscrições, para a seleção de estudantes de graduação para a realização de intercâmbio acadêmico e cultural em universidades do Japão 17 de set de 2019 16:19:58



Maiores informações: www.uel.br/prograd/mobilidade

PROPE - Resultado das inscrições homologadas e local e horário das entrevistas 16 de set de 2019 11:27:24


Edital 134/2019 - Torna público o resultado das inscrições homologadas do processo de seleção de candidato graduando para atuar como bolsista no Programa de Apoio ao Acesso e Permanência para a Formação do Estudante da UEL (PROPE), conforme Edital 132/2019

Acesse: www.uel.br/prograd/prope

Inscrições ao processo de seleção para mobilidade acadêmica internacional 2 para Universidades da Colômbia, Equador, Espanha, Itália, México e Portugal 16 de set de 2019 08:21:13



Edital Prograd/Ari 11/2019 - Torna público o edital de abertura de inscrições ao processo de seleção para mobilidade acadêmica internacional 2 para Universidades da Colômbia, Equador, Espanha, Itália, México e Portugal


Inscrições: 13/09/2019 a 30/09/2019

Edital e anexo: www.uel.br/prograd/mobilidade

Palestra discute ensino das relações étnico-raciais na graduação 13 de set de 2019 14:18:34



Agência UEL - 12/09/2019


A Pró-reitoria de Graduação (PROGRAD) e parceiros promovem no próximo dia 19 de setembro, às 14 horas, no Anfiteatro Cyro Grossi, do Centro de Ciências Biológicas (CCB), a palestra Educação das Relações Ético-Raciais: diálogos com o Ensino Superior. Direcionada aos professores e coordenadores de colegiados de cursos da Universidade, o tema do debate destaca o ensino da cultura africana e afro-brasileira na graduação.

Os palestrantes são o professor Vinicius Baptista da Silvas, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e a gestora Maria de Fátima Beraldo, da Promoção de Igualdade Racial de Londrina. De acordo com Jamile Baptista, assessora de Articulação das Ações Afirmativas, da Prograd, a ação é a primeira palestra de uma série de três, cujo objetivo é debater a inserção do ensino da cultura africana e afro-brasileira em cursos de graduação de Instituições de Ensino Superior. Também é tema do debate a facilitação do acesso à Universidade.

Segundo ela, conforme a Lei 11.649/2013, que prevê o ensino de conteúdos ligados às diferentes relações étnico-raciais, todos os cursos de graduação deverão inserir os conteúdos no currículo. "É importante para professores e coordenadores reforçarem o debate sobre o tema", diz. As demais palestras serão promovidas em outubro e novembro.

Promoção - A promoção é da Prograd, Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB) e Programa de Apoio à Permanência (PROPE).

Educação das Relações Étnico-Raciais: diálogos com o Ensino Superior 12 de set de 2019 08:38:57



Chamada de Trabalhos - 1º Pró-Ensino Mostra Anual de Atividades de Ensino da UEL 11 de set de 2019 11:41:25


Para mais notícias visite o blog da PROGRAD - Pró-Reitoria de Graduação.
Sessão Encerrada!
Clique no botão abaixo ou recarregue a página para entrar novamente!